Um vilão chamado obesidade

//Um vilão chamado obesidade

Um vilão chamado obesidade

Atualmente a obesidade é considerada uma epidemia mundial. Acomete cerca de 30% da população brasileira e mais da metade dos brasileiros já está acima do peso do ideal. Normalmente todo o processo de ganho de peso se inicia com um quadro de resistência insulínica. Quando selecionamos erroneamente nossos alimentos, esse quadro de resistência insulínica se instala, tornando-se o principal fator de risco para o desenvolvimento da obesidade, além de ser a principal característica da diabetes tipo 2.

Como a obesidade constitui um problema de saúde pública, construí um artigo explicando tudo sobre o que você precisa saber sobre ela. Confira.

O que é obesidade

Um vilão chamado obesidade

A obesidade é caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura no corpo, na maioria das vezes causado por um consumo exagerado de calorias vazias na alimentação, normalmente provenientes de alimentos industrializados e carboidratos refinados.

Quando esse consumo é feito de forma exagerada, o corpo desenvolve a resistência insulínica, o desequilíbrio hormonal responsável pela epidemia de obesidade em que vivemos.

Caso o problema não seja resolvido em tempo, o excesso acumulado de gordura corporal surge acompanhado de todas as suas consequências, como diabetes tipo 2, doenças do coração, pressão alta, artrose, distúrbios do sono, entre outros.

Justamente por isso é tão importante cuidar da alimentação, mas também é válido ressaltar que não há solução para a obesidade a curto prazo; é preciso determinação e foco. É necessário mudar de comportamento e seguir um estilo saudável.

Tipos de obesidade

A obesidade pode ser classificada de diversas maneiras, algumas delas explico abaixo.

Homogênea

É quando a gordura está alocada de maneira homogênea, tanto em membros superiores e  inferiores quanto na região do abdômen.

Andróide

Esse tipo de obesidade é mais característico em homens ou em mulheres após a menopausa, sendo o acúmulo de gordura na região abdominal e torácica, elevando os riscos de doenças cardiovasculares.

Ginecóide

É o acúmulo de gordura na região inferior do corpo, centralizando-se nas nádegas, quadris e coxas. Também é associada ao desenvolvimento de artrose e varizes.

A obesidade ainda pode ser classificada como

  • Primária: a mais comum, ocorre quando não existe uma doença específica levando ao ganho de peso.
  • Secundária: quando decorre de alguma doença (ex: tumores) ou uso de medicamentos.

E além dessas duas maneiras de classificação, a obesidade, ainda pode contar com o grau de IMC:

  • 1- entre 25 e 29,9 kg/m² = sobrepeso;
  • 2 – entre 30 e 34,9 kg/m² = obesidade grau I;
  • 3 – entre 35 e 39,9 kg/m² =obesidade Grau II;
  • 4 – 40 kg/m² = obesidade grau III.

Apesar de alguns estudos ainda usarem esta classificação pelo IMC, ela não é a melhor forma, mas sim a análise da composição corporal (pelas dobras cutâneas ou exame de  bioimpedância).

Causas

A obesidade pode ser atribuída a causas médicas, decorrentes de algumas doenças. Mas além disso, suas causas são multifatoriais, envolvendo motivos genéticos, ambientais, emocionais, inatividade, dietas não saudáveis, medicamentos, idade, substâncias químicas, problemas para dormir, entre outros.

Como o organismo é afetado pela obesidade

Um vilão chamado obesidade

Como já vimos, a obesidade pode prejudicar completamente o nosso organismo e auxiliar no desenvolvimento de outras doenças mais perigosas.Além dessas consequências, a obesidade ainda acarreta complicações como

  • pele: estrias e dermatites;
  • distúrbios psicossociais: humor, comportamento e personalidade;
  • alguns tipos de câncer: mama, próstata, útero, estômago e intestino;
  • sistema digestivo: hérnia e distúrbio gastro esofágico;
  • sistema ósseo: deformidades ósseas e osteoartrose;
  • sistema metabólico: resistência insulínica, gota e diminuição da fertilidade.

Resistência insulínica e obesidade

A insulina é um hormônio muito importante no organismo, pois tem a função de permitir a passagem do açúcar, encontrado no sangue, para dentro de nossas células.

E é dentro das nossas células que precisamos do açúcar, pois é assim que teremos energia para realizar as atividades diárias.

Um vilão chamado obesidade

Quando consumimos algum alimento, aumentamos o nível de açúcar no sangue e nosso corpo é estimulado a produzir insulina.

O grande problema está ao sermos bombardeados por alimentos que elevam demais a insulina, fazendo com que o pâncreas trabalhe de maneira forçada, resultando na resistência insulínica.

A resistência insulínica é o principal fator contribuinte para essa epidemia de obesidade em que vivemos.

As pessoas têm feito escolhas alimentares erradas, como o consumo de carboidratos refinados e alimentos processados e industrializados. Além do mais, muitas pessoas  ainda consideram o conceito de alimentar-se de 3 em 3 horas, o que é um grande erro.

Prevenção

Um vilão chamado obesidade

A principal estratégia para prevenção da doença é a adesão a um estilo de vida mais saudável, uma alimentação com baixa ingestão de carboidratos e a prática regular de exercícios físicos.

Você já pode seguir algumas dicas:

  • elimine todos os alimentos industrializados, ou seja, nada de produtos alimentícios e priorize sempre comida de verdade;
  • priorize o consumo de alimentos densos do ponto de vista nutricional, como por exemplo as saladas;
  • sirva-se de porções adequadas e coma apenas se estiver com fome;
  • elimine o consumo de bebidas adoçadas;
  • evite alimentos ricos em açúcar;
  • não tenha medo das gorduras saturadas, aquelas naturais do alimento como a gema do ovo, a gordura da carne e o óleo de coco.

E para complementar ainda mais a mudança de hábitos, procure praticar atividades físicas. Elas ajudam na prevenção e tratamento de diversas doenças.

Para prevenir a obesidade e melhorar a sua qualidade de vida, é muito importante entender como ela funciona.

Espero que tenha gostado do artigo e para você conhecer outro desequilíbrio hormonal que auxilia nesse processo de obesidade, clique AQUI e conheça meu artigo sobre Leptina.

2018-11-21T09:22:24+00:00

About the Author:

Deixe um Comentário

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.